A HQ que redefiniu Batman e os quadrinhos de super-heróis

Publicado: 6 de março de 2015 em Quadrinhos
Tags:, , , , , , ,

 

(Publicado originalmente no Blog da Fnac em 04/04/2013)

dk1

Nos anos 1980, as histórias em quadrinhos eram vistas como produtos exclusivamente voltados para o público infantil e ninguém acreditava que super-heróis pudessem protagonizar histórias maduras. Algumas tramas mais densas foram produzidas desde os anos 1970, mas, no imaginário geral, quadrinhos de heróis eram “coisa de criança”.

O Batman era um dos personagens que mais sofria com este estereótipo. Graças ao sucesso imenso do seriado dos anos 1960, os quadrinhos se viram obrigados a seguir o mesmo estilo. Cores berrantes, atuações caricatas, tramas simples e armadilhas mortais eram comuns nas páginas das HQs do Homem-Morcego.

Houve uma tentativa por parte da DC Comics de recuperar a imagem sombria do Batman. A dupla Neal Adams (desenhos) e Dennis O´Neil (texto) trouxe de volta conceitos maduros e desenhos mais realistas, mas foi só com Batman – O Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller, que o personagem foi redefinido. Esta obra é considerada um marco na carreira de Miller e um ponto de virada na história não apenas do Batman, mas dos quadrinhos como um todo.

A trama se passa em uma linha do tempo alternativa do Universo DC, onde Bruce Wayne envelheceu e abandonou sua carreira como combatente do crime. Dez anos após o início de sua aposentadoria, uma lei federal baniu a atividade de super-heróis de todo os EUA. Mas o surgimento de uma gangue ultra-violenta conhecida como “Mutantes” força o retorno do Batman, trazendo as mais inesperadas consequências.

O Batman de Frank Miller é sombrio, violento, obcecado e parece ter prazer em combater o crime. Esta visão do herói determinou como ele seria retratado dali em diante, conceito que só começou a ser abrandado quando Grant Morrison assumiu os roteiros da revista a partir de 2010.

dk2

A ligação psicológica entre Batman e seu principal antagonista rende um dos melhores momentos da HQ. Catatônico há anos no Asilo Arkham, o Coringa desperta ao ver Batman na TV e inicia um plano de vingança envolvendo o herói e seus principais aliados.

Quando as ações do herói passam do limite para os padrões do governo, eles colocam sua maior arma em ação: Superman. Ele vinha sendo usado secretamente pelos EUA como arma de guerra e tenta fazer Batman retornar a sua aposentadoria. Como a conversa não surte o efeito desejado, só resta o confronto direto.

O combate final entre o Batman e o Superman também redefiniu a relação dos maiores heróis da DC. Antes amigos inseparáveis, agora eram duas pessoas com visões de mundo totalmente opostas. Sua amizade permaneceu em outras histórias da editora, mas sempre com esta diferença ideológica.

Além da história marcante, a obra também inovou em seu projeto editorial. Seu formato diferenciado, papel especial e uma colorização elaborada deixavam mais do que claro que aquilo não era “só mais um gibi do Batman”.

dk3

Miller produziu uma continuação da HQ 15 anos depois, mas Batman, O Cavaleiro das Trevas 2 foi alvo de muitas críticas. Muito consideraram que a trama forçou a barra em alguns aspectos. O traço e colorização digital da obra foram taxados de amadores e caricatos. Alguns consideram o resultado uma HQ divertida, mas longe de ser uma continuação da obra original.

O interesse pelo quadrinho foi renovado com o lançamento de sua versão em desenho animado. Batman, o Cavaleiro das Trevas foi dividido em duas partes e agradou a público e crítica, tanto pela qualidade da animação quanto pela fidelidade à obra original.

A Panini Comics lançou uma versão encadernada com as duas histórias de O Cavaleiro das Trevas, com direito à introdução do próprio Frank Miller e diversos extras, como esboços de desenhos e a proposta original da obra. Seja você um colecionador de quadrinhos ou fã do Batman, esta HQ é obrigatória em qualquer coleção.

dk4

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s