Arquivo de janeiro, 2016

Continuando minha série de opiniões rápidas e rasteira sobre as coisas que tenho visto. E desta vez o tema é “séries”!

 

serie2

 

Star Wars – Guerras Clônicas.


Esqueça aquela animação tosca em computação gráfica. Com episódios curtos e ação constante, aqui a guerra é pra valer.

Temos batalhas épicas, novos vilões, referências a “Akira”(!) e minha máquina de guerra favorita: a nave-pistão!

 

 

serie3

 

Anos Incríveis – 1° Temporada.
Incrível como uma série mostrando a adolescência em um subúrbio nos EUA nos anos 60 tem tanto a ver com a minha adolescência. Cada episódio evocou mil lembranças e até aquelas tristes ficam engraçadas agora.

E o melhor personagem é Wayne, irmão do Kevin, HAHAHAHAHA!!

(E como é foda achar um imagem boa desta série!)

 

serie4

 

Anos Incríveis – 2° Temporada.


Continuando a saga de Kevin Arnold, temos aqui dois episódios que me ensinaram lições para o resto da vida: “Na escuridão” e “Pernas de Pau”.

 

 

 

serie1

 

Orange is The New Black – Primeira Temporada

Comecei a ver no hiato da meia temporada de Agents of SHIELD e fui positivamenre surpreendido. Gosto de obras onde parece que cada personagem é importante e qualquer coisa que qualquer um fizer pode mudar tudo.

Uma baita história com ótimos personagens e boas surpresas. É começar a ver e não parar mais.

 

 

serie5

 

Agent Carter – Primeira Temporada


Outra boa surpresa da Marvel nas telas. Admito que fui ver a série mais pra ficar por dentro de tudo o que rola no Universo Cinematográfico da Marvel, mas a coisa toda foi tão bem feita que é impossível não ficar fã de Peggy Carter ao final.

Além da uma boa reconstituição da época e uma trama que vai crescendo até te deixar tenso pelo que vai rolar (mesmo você já sabendo que tudo vai dar certo), temos participações de Howard Stark e outros nomes que não mencionar para não soltar spoilers.

A série só pecou por não mostrar a fundação da SHIELD, mas tudo indica que isso será remediado em uma nova temporada.

 

(Publicado originalmente no Blog Una Store em 22/12/2015)

Um Anel

joia1

Talvez o mais famoso anel da história da fantasia, é o que move toda a trama da trilogia O Senhor dos Anéis e tem um papel importante em O Hobbit. Criado pelo maléfico Sauron, o Um Anel faz parte de um conjunto de 20 anéis criados como presentes para as raças da Terra Média, mas este em específico tem o poder de dominar os usuários das outras joias. Além de tornar seu usuário invisível, possui vontade própria, corrompendo a todos com um único objetivo: encontrar seu mestre.

 

Bolsa Mágica do Gato Félix

joia2

Para enfrentar os mais diversos vilões, o Gato Félix usava seu poder de arrancar o próprio rabo e utilizava-o como ferramenta ou até mesmo como arma! Quando nem isso era o suficiente, podia contar com sua Bolsa Mágica, que podia virar qualquer ferramenta ou veículo. Não é à toa que tantos vilões a queriam…

 

Rubi de Cyttorak

joia3

Parte de um antigo deus místico conhecido chamado Cyttorak, que escolhe seus campeões e lhes dá uma pedra preciosa. Aqueles que a tocam ganham força, resistência e vigor em níveis sobre-humanos, tornando-se praticamente invencíveis. Seu portador mais famoso é o vilão Fanático, meio-irmão do Professor Charles Xavier, fundador dos X-Men.

 

Brincos Potara

joia4

Originárias do mangá Dragon Ball, possuem o poder de unir de maneira permanente duas pessoas que os usam, somando os poderes de seus portadores para criar um ser muito mais poderoso. Uma vez unidas, essas pessoas não podem mais se separar, a não ser que façam um desejo ao dragão Shen-Long.

 

Anel do Lanterna Verde

joia5

Considerada a arma mais poderosa dos quadrinhos da DC Comics, possui o poder de materializar a vontade de seu usuário. Os portadores desse anel fazem parte de uma polícia espacial conhecida como Tropa dos Lanternas Verdes, que combate o mal em todos os cantos do espaço sideral, e são famosos por superar o medo em todas as suas formas.