Os Invisíveis – E.S.P. – Parte 3

Publicado: 26 de julho de 2016 em Novelas
Tags:, , ,

Trianom-Masp - 6 - Chafariz

Estação Trianon-Masp do metrô, começo da tarde de domingo. Perto da catraca, estavam reunidos Leósias, Dante, Camis e Drafenna. A primeira das meninas delas tinha pele bem  morena, encaracolados e curtos em delicado piercing no nariz. Usava um vestido e trazia um violão a tiracolo. Já a outra , apesar de morar no litoral, tinha a pela bem clara. Era magra e com cabelos castanho claro raspados bem baixos. Vestia uma camisa regata rosa, calça jeans e tênis.

Olhando ao redor, Dante reclamou:

– Porra, o Noname vai atrasar de novo?

– Caralho, Dante! – Leósias respondeu de sopetão. – Ele vai vir mais tarde com os Ice Knigths. Eles não sabem todos os detalhes da missão.

Drafenna abriu um sorrido irônico e perguntou:

– Então podemos ir né?

Todos se dirigiram para o Parque Trianon. O local do encontro era uma área próxima à uma fonte que existia lá dentro, mas estava desativada agora. Conforme combinado, Noname chegou meia hora depois com os seus amigos. Até aquele momento, tudo parecia relativamente normal. Pessoas vestidas como no dia a dia, alguns com pinta de góticos, outros com seus tradicionais símbolos pendurados ao pescoço. A maioria era jovem, mas havia um casal já chegando na meia-idade. As organizadoras eram duas garotas, Bela e Abelhinha, simpáticas e atenciosas. Noname e o outros procuravam atentos algum sinal de algo estava errado, mas encontravam nada. Leósias comentou com ele:

– Tem certeza que é esse o encontro? Só tem um monte de gente metido a wicca, pseudo-góticos…

– Tenho, mas estou estranhando também. De qualquer jeito, vamos ver no que dá.

Aconteceu uma roda de apresentação, onde apresetaram-se wiccans, bruxos naturais, xamãs, umbandistas e alguns curiosos. Depois houve uma palestra sobre tarô e uma discussão sobre o assunto. Tudo super tranquilo e acolhedor.

O encontro já se aproximava do fim e as organizadoras passaram uma lista pedindo nome, telefone e e-mail “para mandar as datas de futuros encontros”. Por precaução, todos colocaram dados falsos. Quando já estavam para ir embora, uma das organizadoras aproximou-se do Dante e o convidou para uma festinha que iria acontecer na casa de uma delas depois. Ele estranhou:

– Hã… mas não vai todo mundo?

Bela sorriu e deu uma piscada maliciosa:

– Na verdade nessa parte a gente só chama quem nós gostamos. E você e seus amigos parecem legais.

Dante foi passar a notícia para seus amigos. Drafenna refletiu um pouco e comentou:

– Gente, se até agora não pegou nada, não vai ser em uma festinha que vai dar problema. Os Rosacruzes e Maçons nem vieram hoje…

Todos pareceram concordar com ela em silêncio. Leósias resolveu tomar a decisão.:

– Bem, está claro que não teremos embates físicos, então os Ice Knigths podem ser dispensados. Vamos para a festa, mas todos devem estar com as defesas no máximo. Vamos evitar beber e coisas do tipo.

E assim todos foram para a festa.

(continua…)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s